Conter as Lágrimas

Mergulhar neste mar
Para ver pirilampos marinhos
Como estrelas vivas,
Penduradas no céu aquático
Desfazendo em oxigénio liquido.

Fazer amor com uma sereia
Num leito de algas,
Para ouvir a sua voz,
Ou o murmurar das marés
Como musica subterrânea.

Mergulhar com uma nudez feminina
No movimento da água livre,
Lento e límpido,
Sem a pressa quotidiana
Para nos braços da corrente
Entregar a minha força,
Na tentativa
De afogar qualquer coisa de impuro.

Mergulhar na submissão marítima
Em bolhas de ar esverdeadas
Como bolas de cristal minúsculas
Onde apenas se adivinha o presente
Na respiração contida.

Numa homenagem privada a Neptuno de pedra
Vestido de musgo, pérolas e lágrimas
Com o sal amargo no rosto
Esperar a explosão dos pulmões.

E na minha vontade submersa
O arrependimento do meu acto
Recordarás, recordarás tudo
“Tudo o que esqueci…”
F.Neto

9 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Meu amigo, minha alma que hoje anda emotiva, e ao ler tuas palavras mais ainda ficou. Realmente este espaço está cheio de Almas Poéticas, como não poderia deixar de ser... seres que usam os versos para expresar o que vai no coração. Sublime mesmo.

"E na minha vontade submersa
O arrependimento do meu acto
Recordarás, recordarás tudo
“Tudo o que esqueci…” "

Deixo-te uma pérola incandescente de inspiração.

Com carinho

Eärwen

Mário Margaride disse...

Amigo efeneto,

Contemos as lágrimas que nos saem da alma, com amor...
Só ele...nos dará a felicidade que precisamos.
Gostei muito deste poema! Escrito com alma de poeta.

"Mergulhar com uma nudez feminina
No movimento da água livre,
Lento e límpido,
Sem a pressa quotidiana
Para nos braços da corrente
Entregar a minha força,
Na tentativa
De afogar qualquer coisa de impuro."

Sublime!

Um grande abraço!

Paulo Mello disse...

Amigo, tanto lá quanto aqui, tua inspiração estava à solta, pois são dois belos poemas que trazem o toque da mais pura poesia.

Parabéns pela criação e grato por nos fazer partilhar tão preciosos momentos.

LuzHarmonia disse...

Lindo poema
Lindas imagens
Lindo este Blog
Amei
Beijos de Luz

manuela disse...

Belíssimo poema recheado de imagens poéticas sentidas...o mar dos pulmões em analogia à vontade submersa, ao mar de lágrimas....ser poeta é assim...

efeneto disse...

earwen; mário; paulo; manuela. Apenas tenho a dizer que é com comentários destes que a nossa alma ganha forças para continuar a transmitir o que sentimos...obrigado.

efeneto disse...

LuzHarmonia. Obrigado pela visita, estas "almas" estão sempre abertas á sua visita. Volte sempre...

jguerra disse...

Por que conter as lágrimas, não são elas que nos lavam a alma? Não foram elas que inspiraram estes versos de rara beleza?
Abraço

lua prateada disse...

Amigo...não contenhas tuas lágrimas.Pois elas existem para expressarem o que se sente.Então,deixa que elas brotem para fora , reguem teu regaço e mais límpida tua alma ficará.Parabéns está lindo!!!BJ.com muito carinho da amiga SOL