Dias mágicos




"O «dia da véspera do Carnaval», como dizia a avó Nhé, era dia de confusão com roupas e pinturas a serem preparadas, sonhadas e inventadas. Mas quando acontecia era um dia rápido, porque os dias mágicos passam depressa deixando marcas fundas na nossa memória que alguns chamam de coração."


In Ondjaki, O último carnaval da vitória. Os da minha rua. Ed. Caminho.
Ilustração de: http://sd.weblog.com.pt/arquivo/2005/02/

6 comentários:

Paula Raposo disse...

A avó Nhé cheia de razão...adoro esta canção!! Beijos.

Moinante disse...

Lentamente regresso , confesso quem senti alguma saudade deste grande universo de amizade virtual .
Após uma breve leitura , parto , deixando votos de um bom fim de semana .
Até breve

Bia disse...

Teu texto fez-me lembrar dessa expressão: o melhor da festa é esperar por ela.

Acredito que a maior magia acontece nos preparativos para o grande momento, quando as expectativas se fazem de uma forma alvissareira no coração da gente. Muitas vezes o acontecimento em si não nos traz tanto encantamento quanto foi a agitação de esperá-lo.

Ficam pétalas para enfeitar teus caminhos.

Palavras ao vento disse...

Concordo contigo, quando escreves"... porque os dias mágicos
passam depressa deixando marcas profundas..."

Bom domingo

Beijo da

Maria

Maria Clarinda disse...

Li este texto do livro os da minha rua, alíás tenho os livros todos do Ondjaki...
Lindo!
Jinhos mil

jguerra disse...

Olá. É verdade, a avó Nhé tem tanta razão. As coisas boas partem depressa mas deixam marca profunda.
Obrigado a todos.
JGuerra