NO RIACHO DA VIDA





Fui ver se te via

No riacho da vida...

Porém não mais te vi

Depois da tua partida.

Fui à tua procura...

Te encontrei...

Logo me dei conta

Que te amo como nunca amei.

No amor como na vida

Há coisas más e coisas bonitas!

E eu aqui estou parada

Esperando tuas visitas.

Espero o dia...

A hora e o minuto

Em que tu apareças

E me digas...

Te amo muito.

Mas se esse amor não existe

Se ele pernoitar...

Mais vale então...

Eu não te amar.

3 comentários:

manuela disse...

O amor vale sempre a pena...

efeneto disse...

Olá colega e "fazedora de palavras". Poeta e sonhadora como sempre. A vida é feita de sonhos, e os sonhos alimentam a alma. Enquanto houver pessoas a escrever assim o amor está salvo. Beijo amigo...efeneto.

Escorpiana Explosiva disse...

Linda imagem,e poema realmente o amor é algo gostoso de sentir pen q muitas vezes nós faz sofre.

Um abraço.