Vou sair conforme entrei


E mais um poeta por mim passou
E sussurrou-me ao ouvido
O que se passa aqui…

"São os cabelos negros,
selvagens,
que não se deixam desenhar,
são os olhos que se escondem
e sussurram tatuagens,
beijos quentes,
sonhados...
São as palavras não ditas,
são os mundos que tu sentes,
os papeis amarrotados…

É a brisa que te leva,
é o vento que me traz…Aqui
para te ler e apreciar,
a musica ouvir e no ouvido levar.

Vou sair conforme entrei
E sussurrar ao poeta, que aqui pode entrar...

17 comentários:

Luana disse...

quente, enche o peito de coisas quentes e leitosas e por momentos já não estava aqui fui levada para outros mundos

=)

obrigada

Bruxinhachellot disse...

Eu ouvi e já vou entrar para me encantar com tão bela poesia.
Beijos doces.

Vieira Calado disse...

Os poetas, por vezes, tem esses poderes.


Às vezes mágicos!...


Beijoca

Chris disse...

Estranhos e verdadeiros os sussurros dos poetas...
bj
Chris

Ricardo Calmon disse...

Tocou em Eu Meu,o mais profundo!

versas em brisas e sussurros!

huhuuuuuu kibon amar e viver é!

viva a vida poeta!

O Profeta disse...

Este mar de fresco azul
Estas pedras sentinelas constantes
Estas ondas que adormecem nelas
Vieram do mundo em formas navegantes

O amargo das uvas verdes
Cede ao sorriso do astro rei
O doce invade os sentidos
E a ternura impõe a sua lei


Boa semana


Mágico beijo

Layara disse...

As inspirações de Poetas entram sempre em nossa mente e lá desenham letras que enfeitamos o mundo de quem sonha.

Um beijo Lilás!

ótimo domingo!

Layara disse...

São esses olhos que não me deixam desenhar...Esses olhos tatuados na Alma, que me fazem sonhar!

ótima Semana!

Um beijo Lilás!

Pi disse...

Maravilhoso!!!!!!!
Maravilhoso!!!!!
Grande sensibilidade!!!
Enacantei-me. Bjos

Vieira Calado disse...

Vou fazer o mesmo...

Um abraço amigo!

Memória de Elefante disse...

...E EU,POSSO CHEGAR?

Graça Pereira disse...

"É a brisa que me leva e é o vento que me trouxe". Trouxe-me a este espaço, porque o vento é assim mesmo. Trás e leva segredos e o meu, é que vou ficar! Um bj Graça

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Boa semana

Doce beijo

Melanie B. disse...

Exelente poema, lindo adorei
Parabéns!!!!

:D

lua prateada disse...

E assim...não entra um poeta, mas vou tentar entrar...
Está lindo amigo...
Saudades de vidas algures esperando um recomeço...
Beijinho da
SOL

A VIDA DAS ROSAS disse...

despertou em mim ,algo que não sabia..
de rimar palavras e fazer poesias
parabens pelo blog
abraços GUI.

luiz gustavo disse...

céu de vidro



o tempo me (ex)pulsou
a vida inteira
e mudo estou
para explodir em versos
ao vento ligeiro

não quero o céu profundo
dentro em mim mas o que inflama
toda a poesia que arde em chamas

um jardim para meu fim:
rumores de asas flores pássaros
sobre todas as cinzas

pedras sobre a terra
pela última vez dispostas
nos poros desatados deste corpo

por trás dos sonhos
sinto-me leve de meus pulsos
que gritam toda a nódoa do mundo

quem quiser saber o que fui
afogue-se em meus poemas

nesta manhã desventrada dos céus - o silêncio -
ouço apenas o silêncio

o tempo é escasso
e quando o sol se pôr
estarei livre dos sonhos
de meus versos guardados

tudo se esvai -
até a dor deste poema

a cova arde
como um inferno de dante
ah ! dirão:
- covarde !

e por toda (p)arte
o meu amor é preciso

agora um f(r)io denso me invade

e por toda parte
é o meu amor preciso

- quero inventar um poema:

um vento de seda -
borboletas abanam as asas
no silêncio cristalino

meus versos inflamarão
em todas constelações
nacos da minha alma

crepúsculo –
após uma vida curta
a noite se alonga...