Rascunhos em folhas brancas

Mãos despidas,
Pedaços de nada…
Onde caem gestos,
Das palavras…
Doces… Amargas.
Rompes a aurora,
Rasgando o céu
Em traços coloridos
Nos sons
Que dançamos ao luar.
Na loucura sã,
Trepei a liana da seiva,
Alcançando a outra face,
De onde corriam Lágrimas em pérolas
Nos rios de prata do teu rosto.
Sentei-me na ardósia
Onde escrevi o teu nome,
Esperando…
Que no renascer
O tempo sopre aromas
Da beleza do teu corpo.
Assim embarquei
No barco que moldei
De folhas em branco…
Onde existem sempre
Rascunhos de sentimentos.

Fotografia - Humberto Machado (tema - Vou encontrar a resposta...)

17 comentários:

beanabela disse...

"Esperando…
Que no renascer
O tempo sopre aromas"
de fé e esperança,
de amor e carinho,
e um 2009 de criatividade.

Feliz 2009

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO LUÍS UMA BOA SEMANA... UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

MOMENTOS disse...

Nesta manhã de um dia qualquer...
Ouço o canto de um pássaro.
A vida, em seu calor e forma...
Fortalece minha existência.
Esse poema diz mais que...
Palavras de Amor.
É o próprio Amor em...
Sonho, Paixão, doçura sem fim!
Essa canção diz mais que...
Palavras de Amor,
É o próprio êxtase, do existir,
Do sentir...do Amar.

Lindo!!!

Carinho.

Bruxinhachellot disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruxinhachellot disse...

Lindos rascunhos.

Beijos doces de sol e de lua.

Olhos de mel disse...

Que lindo, Luis! Felizmente sempre existem os rascunhos e as folhas em branco, para desenharmos um novo amanhecer.
Boa semana! Beijos

Bandys disse...

Lindo que voce escreveu!!

Adorei

Beijos

Tânia disse...

Um lindo poema sem qualquer sombra de dúvida, bela obra poética. Estranharia que depois desta descarga de sentimentos o rascunho continua-se em folhas brancas. Era bastante improvável. Agora só rascunhos de sentimentos em palavras e palavras de sentimentos em rascunhos.
Os meus parabéns *

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Folhas brancas trazem liberdade.


beijinhos mil

Sonia Schmorantz disse...

Colho o inefável entre as mãos do vento
como quem colhe rosa em pensamento;

cresço no Tempo e o colorido lento
do vento apaga minha realidade;

pássaro livre nos jardins cifrados,
vôo em violino, em minhas mãos me invento.

Colombo de Souza

Um abraço

Olhos de mel disse...

Passando para desejar um bom fim de semana para todos!
Beijos

Olhos de mel disse...

Um beijo e um bom fim de semana para todos!
Beijos

maresia_mar disse...

um lindo poema concerteza. É bom vir aqui.. bom resto de semana

Deusa Odoyá disse...

Olá meu ilustre amigo Luis!
Um lindo poema, digno de um grande escritor.
Parabéns..
Beijinhos doce.
Uma semana abençoada por Deus.
fique na paz.
Regina Coeli.

manzas disse...

No castelo
Das expressões,
Estas palavras
Sobrevoam
O mundo inteiro…
Acorrenta e entoam
Paz aos corações
E aqui
Ao lê-las…
Ficarei prisioneiro

Uma semana carregada
De saúde,
Paz…
E muito amor.

O eterno abraço…

-MANZAS-

Carlos Barros disse...

Querido Luis,
Nesse rascunho, palavras desenhadas com precisão e amor. Esplendorosa construção.
Um poema que nos apetece reler e indicar.

Terno Abraço!

mAg!C disse...

Brancas folhas, folhas brancas...
Nelas posso escrever o que quero,
Desvalorizadas palavras ou palavras francas,
Desde o nada até ao entimento mais sincero...

Um bem haja...

«mAg!C»