O olhar e as mãos

Quando as palavras
secam na garganta
no momento exacto de as dizer
parecem rochas encrostadas na terra
impossíveis de as moldar.

Fico na impotente ansiedade
como náufrago, sem gritar.

Sei como são cruéis
e tiranas as palavras
que se recusam a pronunciar-se
naquele exacto momento
em que mais são precisas.

Quando me acontece contigo
substituo-as pelo olhar
e as mãos dizem o resto.
**
©efeneto

8 comentários:

Maria Valadas disse...

Meu querido poeta... há quanto tempo que não tinha o prazer de ler mais um dos teus maravilhosos poemas!

Quanta saudade!

Mas... um dia destes, a inspiração voltará... e escreverei com a cor da alma.

Assim, Deus me ajude!

Um bom ano de 2009 com muita saúde e felicidades

Maria

manzas disse...

“Reencarnação”

Foi em tempos… há muito tempo
Um tempo longínquo que já não sei…
Recordadas no momento de um pensamento
Pergaminhos da memória que furtei

http://pensamanzas.blogspot.com/

Uma boa semana com um abraço amigo…

Momentos disse...

Lindaaa!
Vou chorar!!!!!!
Voltei no tempo!!!!!!!
Túnel do Tempo!!!!!!!!
Que faço, para ir embora?

Beijo, me perdoa!
Carinho!

Momentos disse...

Genteee!!!
Acho que estou perdida,
Recebí um recado, vim correndo,
Agradecer, e cá estou ainda.
Tudo bem, não se preocupem,
Eu acho a saída, o caminho de volta.
Obrigada por tudo e desejo de coração,
O MESMO À TODOS!

Carinho E Muita Paz!

Olhos de mel disse...

Meu doce amigo! Muito bom ler seus escritos novamente... E sem dúvida um belo poema! As vezes as inspirações nos abandona e nos deixa num vazio enorme, mas felizmente, é apenas um descanso para um recomeço cheio de emoções.
Boa semana! Beijos

António Gallobar disse...

Uma maravilha muitos parabens

Fragmentos Culturais disse...

... gostei profundamente deste teu poema 'O olhar e as mãos'!

Mas por vezes, as palavras fazem bem!
São gestos doces que acariciam nossos pensamentos!

Bom fim-de-semana!

pessoa nenhuma disse...

depois de um longo periodo de ausencia venho dizer como tinha saudades de te ler

deixo-te com as minhas saudades e parto para o meu canto
ate breve