Quando o silêncio dorme...

Quando o silêncio dorme,
nós apagamos um pouco da nossa memória,
esperamos deixar espaços em branco,
rogamos que nos esvaziem memórias.

Quando o silêncio grita, clama,
por um pouco de companhia,
por umas poucas palavras
que nos guiem, nos orientem, nos encaminhem.

Quando o silêncio dorme,
vemos passar o nada, o vazio,
a solidão que nos empurra para grandes espaços
que nos agrilhoa

Quando o silêncio é silêncio,
na alma do nosso corpo,
no espaço da nossa memória
que tudo guarda, tudo fotografa,
tudo encaixa no nosso cérebro inconsciente de si, de nós, de todos.

Quando o silêncio dorme,
sinto-me acompanhado,
sinto-me não só, nesta vida
que nos quer solidão.

Quando o silêncio dorme,
apago momentos de memória,
construo outros recalcados,
deixo-os invadir a minha não solidão.

Quando o silêncio se quer silêncio,
pois para quê palavras.
Deixo o olhar cruzar olhares,
deixo-me ao abandono de mim.

Quando o silêncio dorme,
sorrio para o mundo.
Quer dizer que estou aqui,
que estás aqui, que me acompanhas,
que me guias, que me falas.


(c) Joaquim Guerra
Imagem gentilmente cedida pelo José.
Visitem: http://nevesfotografia.blogspot.com/

9 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


como é bom vir aqui...


quando o silêncio dorme.


beijinhos

Iana disse...

Por mais que se faça silêncio
a sempre um amigo do outro lado
em silêncio pensando em um amigo distante, ausênte e muito querido...

Poema fabuloso.... eu sempre estou aqui lendo-vos

Beijos doces
Iana!!!

Templo do Giraldo disse...

Olá cara amiga estou de passagem para te deixar uns saudosos cumprimentos.

Nos ultimos tempos não tens dito nada, quando quiseres passa lá no meu espaço.

Bom fim de semana.

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Uma maravilhosa poesia, doce como sonhos. Dorme o silêncio, acorda o amor...
Bom fim de semana! Beijos

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Vim, novamente, apreciar a bela poesia!
Beijos

Do Jeito Que Eu Sou disse...

divino........como é lindo, leve, envolvente
diz tudo num silencio q acalma, q se mistura com falas, vozes ressoando palavras doce....
"Quando o silêncio dorme,
sinto-me acompanhado,
sinto-me não só, nesta vida
que nos quer solidão."
bom estar aqui......quase sem tempo, mas sempre q posso volto
grande bj

Olhos de mel disse...

Uma boa semana para todos que fazem o Almas poéticas!
Beijos

Deusa Odoyá disse...

Olá meus amigos!.
Uma semana com muita paz, amor e luzes em seus caminhos.
No silêncio,ouvimos tudo que se possa imaginar.
Um belo texto.

Regina Coeli.

Rafael Gaudio disse...

Parabéns!