DEDOS DE POETA

Dos dedos de um poeta,saem
palavras soltas...
Não vêem própriamente da mente
Mas dos dedos que carregam aquela caneta,
São palavras vagas... muito profundas
Carregadas de sentimentos que da boca não saem....
Mas com os dedos e o coração ele consegue
transmitir aquilo que sente, lá dentro...
Bem fundo dagente
SOL

10 comentários:

Olhos de Mel disse...

Doce Sol! Belo post! O poeta é assim; dá vida aos sonhos e descreve viagens ao íntimo de seu coração.
Boa semana!
Beijos

Vieira Calado disse...

É bem verdade!
Por vezes o poema parece que não sai da mente. Sai directamente dos dedos, vindo do coração!

MEU DOCE AMOR disse...

Os poemas vêm da mente,abraçadas pelo "coração"...repara na música e nas tuas palavras.

Desde os tempos mais ancestrais que o homem caminha com as palavras...sem descurar os sons e os gestos.

Beijinho doce

Gostei imenso

DE-PROPOSITO disse...

Dos dedos,pode sair poesia, musica e muitas coisas mais.
Fica bem.
Felicidades

Gerlane disse...

E, ainda bem, cara poetisa, que temos esse recurso para extravasar as dores e os amores.

Beijos pra ti!

Delirium disse...

belo texto e essa imagem do M.C. Escher é linda ^^
Deu até vontade de fazer um post sobre ele hehe

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amiga Sol, belíssimo poema... Foi direitinho ao meu coração...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Lyra disse...

Olá,

Venho pedir desculpas por não vir cá há tanto tempo, mas a verdade é que o meu filhote esteve doente e, como estive com ele em casa, o trabalho acumulou e agora o tempo é escasso.

Hoje apenas venho agradecer a tua amizade e simpatia e dizer que voltarei brevemente, com mais tempo, para pôr a merecida leitura do teu blog em dia, sim?

Beijinhos e até breve.

;O)

manuela disse...

Porque ser poeta é assim...é sentir e soltar...beijos, amiga.

* hemisfério norte disse...

...
ecsher (?)
...
o meu teclado
é meu piano
busco sempre
a nota certa
até à exaustão
...
bjs
a.