prazer pequeno


que prazer não sentir
nada fazer, nem ver
que prazer apenas fica alí
nada fazer,
sentir apenas o lusco-fusco
sentir somente o suave algodão
a preguiça, o espreguiçar, o bocejar
a almofada, os lençóis
que prazer ficar deitado até tarde
mesmo com muito para fazer
ou até com pouco, mas
ficar, deixar-se estar.

9 comentários:

lua prateada disse...

Oi amigo, sim é mesmo que prazer , que mqrqvilha e com esta música , cansada e com o sono que tenho meu corpo e alma descansariam, mas nisto tudo quem tem sorte é o garo eheheheh.
Beijinho prateado
SOL

le baladin disse...

sentir la volupté des moments suaves amitiés phil

Luis F disse...

O Mar de Sonhos faz um ano de existência. Venho assim agradecer toda a amizade e carinho ao longo deste tempo.

O meu muito obrigado.

Com amizade

Luis F.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo J.Guerra, é mesmo bom ficar deitado, sem fazer nada... Tendo pensamentos lindos sobretudo... Bom fim de semana,
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Rui Caetano disse...

Deixar-se estar apenas por momentos, porque devemos nos inquietar sempre.

Lyra disse...

Quem me dera ser gato (risos)

Beijinhos e até breve.

;O)

beanabela disse...

Mas até as palvras "nada sentir", fazem-nos sentir sempre qualquer coisa, o vago, a calma e o vazio,....
Mesmo estado em perguiça na almofada, sentimos sempre algo, e como é bom sentir!!!...

beijos

jguerra disse...

Olá. Todos tÊm um pouco razão e merecem um grande abraço.
Baladin, merci pour ta visite... j'aurais aimé la retribuée

* hemisfério norte disse...

...
o prazer do
dolce fare niente
...
:)
bjs
a.