Na procura da vida esquecida
Na entrega da alma empalidecida
Encontrei nas pedras do caminho
A permanência da tua ausência,
E na neblina, teu olhar esmaecido.
Olhei entontecida em meu redor
Na louca procura de um beijo perdido
No encontro de um desencontro de amor
Que num ténue rasto de solidão
Abarca a alma e em sofreguidão
Tenta recordar um dia de explendor.
Em sublime pensamento
Rasgo a alma,agarro as lembranças
Seguro a vida, a luz e as esperanças
E parto em paz desejada
Para habitar no longínquo firmamento.

Garça Real

8 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

OLá querida amiga Garça, lindo poema, todo ele de algum sofrimento, mas, procurando no belo o seu rumo...
Belo e forte... Parabéns!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

daniel disse...

Olá Garça Real

Aprecio!... Aprecei a interessante proposta de poesia oferecida.
Fiquei encantado e voltarei de novo.

Obrigado.
Daniel

Iana disse...

Obrigada pelos dias nublados que passei e ainda ando passando, estar assim do meu ladinho me dando sua mão e esse lindo coração amigo... Obrigada por pensar em mim...

Desculpas a minha ausênsia ok?!?!

"Encontrar um amigo é decobrir um tesouro etalvez seja até mais:
Pois um amigo traz mais consistência a nós, por existir.

Um tesouro é inerte e tanto faz qual o sentimento estamos a curtir
Um tesouro não tem como influir;
O amigo é diferente, ele é capaz de se alegrar connosco ou de sofrer
quando estamos sofrendo!!!

Beijos, beijos, e beijos adoro você
Iana!!!

PS: Já publiquei a 4ª parte de Vidas-interrompidas, espero vc...

manuela disse...

Palavras tão verdadeiras!...a procura incansável do amor....a espera feita com esperança...que lindo sentir e exposição do sentimento!...beijos.

© efeneto disse...

Lanço a mão da inspiração,
rasgo o invólucro da alma.
Penetro nos sonhos do espírito e
banho-me nessa imensa calma.
Tento tocar no coração e
descobrir segredos.
Mergulho e grito…
temendo os seus infinitos enredos.
A mão da inspiração torna-se
uma perigosa arma…
Desvenda os sonhos do espírito,coração e alma.

Palavras arrancadas da alma...belas como ela...como sempre.
Um beijo de amizade e saudade.

lua prateada disse...

Sim amiga ,segura a vida e agarra as esperanças com todo teu fulgor e jamais os deixes fugir, pois que será de nós sem esses bens que nos dá forças para sobreviver...
Beijinho prateado com muito carinho
SOL

Eärwen Tulcakelumë disse...

A esperança sempre deve andar dentro da nossa alma.

Pérolas incandescentes de luz, banhadas no rio de lava que em meu mundo corre.

Eärwen

Maria Clarinda disse...

Tinha saudades dos teus poemas...e aqui estou.
Maravilhoso como sempre.
Jinhos mil