Não me amaste!
E em minha alma
Ficaram presas as penas de perder-te.


No cárcere da minha tristeza
As lágrimas chorando o teu amor
Rolam pelo chão como escravas
Eternamente acesas...

A minha alma
Vive em câncro transformada
Presa a uma certeza
Não me amaste!
E nem sequer suspeitas
Que a dor da minha dor maior
Que na vida me traz insatisfeita,
Não é sòmente a dor,
De não ter o teu amor,
Mas sim a dor,
De não sentir a minha dor desfeita.


Garça Real


7 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Garça, lindo poema... Simplesmente adoreiiiiiiiii.
Amiga, beijinhos de carinho e ternura.
Fernandinha

MEU DOCE AMOR disse...

Bom...com estas palavras e a música...

Para chorar?Porque não?

Beijos grandes

Olhos de mel disse...

Oie linda! Doces e tristes versos desenham esse lindo poema! Não deixe que a tristeza lhe faça perder a oportunidade de ver o brilho do sol, a beleza da natureza e da pessoa que é.
Boa semana! Beijos

© efeneto disse...

A dor vem no limbo do escuro
Numa intensidade não liberta
Traz tormento bem seguro
Ao corpo que para ela desperta

É melancolia que não trás brisa
É dor de tanto castigo
Para uma vida, que bem ajuíza
Seu passado de tanto perigo

À dor, a claridade não chega
Vai num mau fim que se avizinha
E no escuro, deixa a vida cega

Tendo a morte, como final
P’ra um céu, onde se caminha
Livre de tanto sofrimento total.



Obrigado por fazer parte desta equipa. Sinto-me á vontade para lhe dar um beijo colectivo em nome de todos.

Suave Toque disse...

Belas palavras, uma musica que nos leva a momentos inesquecíveis, belo como sempre minha amiga Garça Real.

As vezes acho que a vida não tem graça,
Que tudo é requentado,
Que só mudam os rostos e gostos...
Más quando conheço novas pessoas,
Novos risos, novas esperanças,
Reencontro outras,
Amores inevitáveis, inesquecíveis...
Novos abraços, outros sonhos...
Percebo que tudo pode ser diferente.
Curvamos linhas que poderiam ser retas,
Juntamos outras que seriam separadas,
Terminamos algumas que continuariam.
No fundo somos anjos alados,
Saltando entre as linhas do destino,
Alterando o equilíbrio,
E redefinindo a razão...
Criadores de novos e desconhecidos futuros,
Eterna fonte das emoções.

Um feliz e alegre final de semana.
Beijos de carinho

Elcia Belluci

Pitanga Doce disse...

Vim atrás da Lua Prateda que brilhou lá no Pitanga Doce e encontro um lugar maravilhoso, cheio de poesia e melodia.
Voltarei.

© efeneto disse...

Nos reunimos com a intenção de partilhar um espaço, criar um lugar onde amigos se reunião para mostrarem a essência de suas almas... e assim nasceu o ALMAS. Criado por amigos para receber os amigos que como você nos brindam com sua presença.

Um ano se passou, as palavras de incentivo, o carinho e a presença constante de vocês é que nos fazem continuar essa gostosa partilha.

Para nós vocês são pessoas que marcaram nossa jornada e estarão para sempre na nossa história.

Bem hajam à todos.

ALMAS POÉTICAS, os Autores