QUALQUER CRIANÇA

Já reparaste, no sorriso de uma criança?
É esplêndido...é amoroso...
É sincero e carinhoso...
É puro e sem maldade...
É maravilhoso...sem malícia.
Abram ENTÃO as portas...
A todas as crianças...
Sejam elas, brancas ou negras
Inteligentes ou débeis...
Sejam elas bonitas ou feias...
Abram as portas a todas as crianças!!!
Porque no fundo, elas...sois vós mesmos!...
Que seríamos nós sem as crianças...?
NADA!
Porque todos nós, fomos e continuamos sendo
ETERNAS CRIANÇAS!!!
AMIGO...estende-lhes a mão è o mesmo
Que estares fazendo algo por ti próprio
Elas...as crianças te dão tudo!
Tudo aquilo que já esqueceste.


Sol

8 comentários:

Luadosul disse...

Muito lindo e adoravél como todas as crianças do mundo!
Beijos

MIMO-TE disse...

Um tema que me seduz particularmente, como mulher e como mãe. Parabéns pelo texto, dis tudo. Mas quantas vezes a sociedade não as consegue amar e proteger. Dá que pensar!

Deixo mimos p/ toda a família.

manuela disse...

Lindo de tão lindo...e sim, tens razão, as crianças têm aquela inocência no gesto e no olhar que o adulto já perdeu...beijos doces, amiga.

O Sentir dos sentidos disse...

Minha Linda,

Tão bom seria se nossa criança estivesse num constante lado a lado, em todos segundos das nossas vidas...; Meu Sim eterno, para receber de braços abertos TODOS os risos, e doçuras das crianças que nos sorri escancarado, e tem nas palavras o som da sabedoria MAIOR.
Um domingo de PAZ te desejo.

Beijo,

Vieira Calado disse...

O puto a piscar o olho!
Não é isso poético!
Bom resto de Domingo.

Olhos de mel disse...

Oie Sol! Só você mesma, minha amiga, pra escrever essa doçura! Quanta verdade, viu? E a foto é fofinha!..
Que sua semana seja feliz!
Beijos

Entre linhas... disse...

As crianças são as flores que presenteam todos os jardis do mundo.
São belas,puras,genuínas...
Bjs Zita

­­Misael Roberto disse...

O sorriso de uma criança é o maior símbolo da inocência, infelizmente perdemos isto durante a nossa vida, mas se alguém conseguir captar um pouco desta candura perdida, poderá se considerar um bem-aventurado.