BARDA

BARDA

Que Feiticeira sou eu?
Que magia escondo ainda?
Se me vi em luta com meu lado obscuro
E quase me deixei levar ....

Como posso eu deixar
Tal sensação me pegar
Se apossar do meu corpo
Querer então me comandar

Mas que Barda sou eu?
Procuro no meu Mentor a base
Procuro no Criador à força
Obtenho deles o amor, a certeza

O Guardião da minha vida
O Sentinela da minha alma
Que nesta vida esta a velar
Por esta criança que aqui está

Que me faz tentar estabilizar
Voltar acreditar, no que sou
São Eles a força da minha vida
A força do ser humano afinal

By Eärwen Tulcakelumë

13 comentários:

Rui Caetano disse...

Ser feiticeira é ter a magia do mistério da vida.

Fernanda e Poemas disse...

Olá, adorei o seu poema.
Lindo!!!!!!!!!!
Beijinhos,
Fernandinha

Maria Clarinda disse...

Lindo Amiga!!!!Foi bom encontrar-te aqui.
Jinhos mil

PoesiaMGD disse...

Belíssimo!
És uma Barda muito especial!
Um beijo


http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

Olhos de mel disse...

Que doçura! Você é Barda, que encanta com doces palavras, que emociona na leitura!
Beijos

MIGUEL BARROSO aka Girassol disse...

:) pungente

Bruxinhachellot disse...

És a feiticeira dos sonhos, aquela que profetiza o amanhecer e encanta a alma dos seres humanos.

Beijos enfeitiçados.

Xana disse...

Passei para ouvir a melodia dos teus poemas.Belo...

beijo na tua alma...

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

E eu...q feiticeira sou eu???

^*********************

manuela disse...

A procura do «eu» é por vezes dolorosa...mas não estás só...versos lindos como sempre...beijos, amiga.

lua prateada disse...

Lindo...mas também que mais esperar , de uma feiticeira com tanta magia, tal tu és amiga...Beijinho prateado com carinho da
SOL

Olhos de mel disse...

Passei pra ver essas pessoas que maravilhosamente fazem o Almas Poéticas, desejar a todos uma semana de realizações e felicidades!
Beijos

Mustafa Şenalp disse...

very nice a blog :)