Chuva

Sentei-me à espera da chuva. Queria tanto um pouco de fresco na minha vida.
O calor insuportável desta tarde de verão... sufocava, ficava mal. Queria tanto um pouco de chuva para dançar como se procurasse esquivar-me de cada gota e rindo por não conseguir fintá-las.


Quero um pouco de chuva.
Um pouco só...
... só um pouquinho...
JGuerra
(Foto: AllMagnus)

16 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Que a chuva venha e renove tudo meu amigo.

Que bom que estás de volta.

Recebe com carinho a pérola incandescente que te dou de amizade sempre.

Eärwen

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

"Oh chuva eu peço que caia devagar, só molhe esse povo de alegria para nunca mais parar..."


adorei*********

MEU DOCE AMOR disse...

Chuva então...

Deixo um beijinho doce JGuerra

Olhos de mel disse...

Como é bom uma chuvinha, quando calor é intenso...
Bom fim de semana!
Beijos

lua prateada disse...

Também eu amigo!...como adoraria ver um dia de chuva,onde estou raramente vejo.Se essas gotas gotas viessem agora seriam tão benvindas...até minha alma lavariam...Beijinho Prateado da
SOL

Entre linhas... disse...

Ouvir a chuva a crepitar nos vidros da janela ao som de música,belo cenário para os romãnticos.
Bjs Zita

markus disse...

A chuva a água é fundamental á vida. Parabéns pelo teu cantinho mt bonito.

Um Momento disse...

E sim...
Precisamos de um pouco de chuva
Só um pouquinho
Deixo um beijo de noite serena
(*)

Lord of Erewhon disse...

Chuvinha... sinto-lhe a falta.

Som Do Silêncio disse...

Um pouco de chuva para levar o pó do verão...

Um Beijo Sereno

J.G. disse...

Fascinante! A recriação da Terra.

Abraço

Papoila disse...

A chuva... elemento de renovação das terras
renovação do ser...

Beijos
BF

Fernanda e Poemas disse...

Desconhecia o aeu blogue, foi um prazer vir até aqui por indicação de uma amiga.
Adorei!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Bom fim de semana.
Beijinhos com sabor a mar.

Fernandinha

manuela disse...

Como te entendo...a chuva tarda em cair para limpar as nossas almas...adorei tudo, as palavras e o grafismo do poema...uma boa noite...

Meg disse...

Não importa o dia nem a hora.

Senti cada palavra escrita. Porque poderiamn ter sido escritas por mim, quando o sol a luz e o calor se tornam insuportáveis.
E este apelo surge, com esta urgência.
Lindo!
Um abraço

jguerra disse...

Obrigado! Fortes palavras. É verdade Meg... quando o sol aperta gosto tanto de um fresquinho...
Abraço a todos.