*O beijo...


O beijo
Aquele longínquo de adolesceste
Fazia corar, percorrendo o corpo
Num arrepiar…

O beijo na plenitude de amar
Como o verso, feito poema
Com voz de uma canção…

O beijo declamado…
Pela boca dos poetas!

O beijo é ele também
Em saudade…
Dos que partem
Das palavras não ditas,
De repente silenciadas
Pelo elo quebrado…
Do físico!

O momento que se faz
Eterno,
Onde repousam…
Em,
Vida recomeçada…

Em memória…
No cofre da bem-aventurança!
Guarda-o que é sagrado.

𺰘¨¨˜°ºð ? 𺰘¨¨˜°ºð
*©õllyß®y

10 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

"...O beijo declamado…
Pela boca dos poetas!

O beijo é ele também
Em saudade… "

Nada mais especial que um beijo...nada mais lindo que que ve-lo declamado pelos poetas...assim como acabas de fazer.

Pérolas incandescentes te deixo em forma de um beijo amigo.

Eärwen

efeneto disse...

Antes do amanhecer,
À beira do abismo,
Tropecei nos segredos
Que me devolveram ao tempo.
E nesta casa, meu lugar íntimo,
Templo, circo e floresta,
Encontrei-te no sortilégio de um BEIJO
Longo e terno
Do tamanho da alegria.

...seja de que maneira for, um beijo é sempre um beijo. Estrema sensibilidade na foto, a ternura expressa que por vezes falta em nós humanos, animais que também somos.

my_feelings disse...

O que de um olhar não for captado, nos lábios não será encontrado; O que diz um olhar é o que a boca não soube falar... é o que no peito ficou calado.
Deixo-lhe um beijo amigo.

©õllyß®y disse...

Querida Eärwen...
amiza, sempre doce

efeneto, sempre carinhoso

my_feelings,que o beijo esteja sempre em teuo olhar...

Para vós meu beijo doce e amigo

Cõllybry

Naeno disse...

Lindo meu Beija-Flor lusa, a tua poesia é linda.

E eu te mando um abraço e um beijo
Naeno
e esta poesia

AMOR, A MORTE

Águas de emxurradas do amor, quem se arrisca,
A segurar garranchos e se assentar em lodo,
Rio sem futuro, que depois da chuva, a vista,
Não terá mais rumo, o que ver de novo.

Bate o vento trazendo a chuva que tudo traz,
Uma esperança, o amor, lembrança de se agarrar,
Uma vontade espessa, algo que nos faz,
Pensar eterno, desejar os restos que se assentarem.

Águas corredias, no sentido contrário,
O amor nos conduzindo pra de novo se largar,
E tomar o leito revertendo, o horário,
Quando mergulhamos loucos por lhe abraçar.

Uma cuspideira, sujeira do mar,
O amor assim quase sempre nos traz,
Já perdido o fôlego, a visão, o ar,
Dá-nos sua boca como um salva vida, e jaz.

Olhos de Mel disse...

Ah, o beijo!... Quanta ternura, desejo e paixão encerra. Lindo, lindo!
Bom fim de semana!
Bjs

manuela disse...

Lindo...há também o beijo que não houve à espera de ser dado....um doce dia.

suruka disse...

Collybry

Bonita e execelente descrição do
" beijo "

beijo-te

mysticdream disse...

Gostei muito do que li.
Abraço.

C Valente disse...

Um beijo, transduz muito, representa tudo ou nada
Desculpa mas encontrei maravilhas que não vou comentar, por aqui vou passando.
Excelentes montagens de imagens
Saudações