Paisagem de longe...




Vou-me ficar de mãos estendidas,

com as palmas abertas para o céu,

e na ponta dos dedos os pedidos

que só murmuro a Deus.


Vou-me ficar bem alto, em linha recta

seguindo um rumo para além de mim,

indo na veloz calma de uma seta

que não chegou ao fim.


Mesmo nas tardes mornas de cansaço

e com os braços gastos de sofrer,

se Deus me ajudar hei-de mostrar ao espaço

meus dedos a doer.


Eu sei Senhor, que tens um poema,

feito de estrelas, sol e voz do mar,

e com as sete cores feito em diadema,

nas mãos para mo dar.


Por isso eu ergo os braços levantados,

e minhas mãos são âncias macias

só de alcançar teus dedos, irisados

por toda a poesia.


F. Neto 81







2 comentários:

lua prateada disse...

Amigo!...com teus braços erguidos,mesmo depois do cansaço de todo um dia de trabalho...DEUS e...todos os que com ELE estão...te olham,te veem e perscrutam teu coração!Não és nem nunca serás invisível a seus olhos...Continua sempre!!! da amiga SOL Lua Prateada

=**Estrelademim**= disse...

bem adorei este teu blog parabens,simplesmente espectacular beijinhos,até breve